CECINA

Deixe um comentário

11/04/2017 por danapinho

brasao_livorno

Brasão da Província de  Livorno

cecina_brasao

Brasão de Cecina

Município localizado na parte central da província de Livorno (LI), na região litorânea do Mar Tirreno, na região da Toscana, centro da Itália. Possui 28.046 habitantes (censo de 01/01/2016), em uma área de 42,52 Km2, com uma densidade demográfica de 659,60 hab/km2. Possui dois distritos Collemezzano e San Pietro in Palazzi, faz limite com os municípios Bibbona, Casale Marittimo, Castellina Marittima, Guardistallo, Montescudaio, Riparbella, Rosignano Marittimo.

Historia

vilaromana_cecinapg

Esquema da Vila Romana descoberta no parque Arqueológico de San Vicenzino (Fonte: Museu Arqueológico de Cecina)

O território onde se localiza hoje Cecina é conhecido desde a época estrusca, a ocupação começou durante o império romano quando uma figura do alto império o cônsul Albino Cecina (descendente de uma antiga família etrusca) ordenou a construção de uma casa cuja ruína ainda está preservada em San Vicenzino.

O Nome Cecina é de origem etrusca e está relacionado a um sobrenome de uma poderosa família etrusca original de Volterra “Kaikna” (ou Ceicna/Keikna) conhecida na época do império romano como Caecina.

Apenas em 1590 que Ferdinando I mandou construir o primeiro assentamento ou edifício que se tornou a administração das terras do Grão-Duque, com modificações e adaptações até 1586 onde se tornou a casa do Capitão da Faixa Marítima e assim ao seu redor formou-se uma pequena aldeia. Em 1594 Ferdinando I construiu uma ponte e Moinho no Rio Cecina, assim não muito distantes começaram a surgir pequenas ferragens utilizando-se do minério de ferro extraído da ilha de Elba. A população da região, entretanto, foi dizimada pela peste negra em 1631 e a região restou inabitada até a sua aquisição pelo feudo do Florentino Albizi que transformou em sua reserva particular de caça.

Em 1738, o marquês Carlo Ginori iniciou uma ocupação próxima ao mar, com a construção de uma casa na foz do Rio Cecina, ao mesmo tempo, na região mais a norte do território, foram construídas casas de trabalhadores “The Fifty” (1768) que se destinavam a abrigar os trabalhadores durante a safra de trigo em uma área altamente propensa a malária, por ser cheia de lagunas e áreas pantanosas. Apenas na metade do século XVIII, Giovanni Targioni Tozzetti visitou a região para realização de um inventário para a compra de região pelo grão-duque Crown em 1755 o qual não conseguiu modificar as regiões alagadiças e pantanosas para uso agrícola devido à infestação por malária.

Apenas em meados do século XIX que o Grão-Duque Leopoldo II da Toscana conseguiu modificar a região, tornando-a arável e produtiva e pôs em marcha o processo de desenvolvimento. As modificações levaram a formação de extensas florestas de pinheiros, zimbros e carvalhos. Assim, a pequena aldeia logo se expandiu ao redor da ponte sobre o Rio Cecina e o território de Cecina que antes era repartido entre os municípios de Bibbona e Riparbella, foi repartido em 59 partes e distribuídas aos colonos da região da toscana interior, com a obrigação de construir 82 casas em meio ao uso agrícola.

Em 1845, a paróquia de San Giuseppe possuía 1.052 habitantes ao seu redor. Em 1851, foi levantada a igreja de San Giuseppe e San Leopoldo e em 1853 foi construída a nova ponte de pedra sobre o Rio Cecina em substituição a antiga ponte de madeira. Em 1963 foi inaugurada a ferrovia marítima, a ferrovia volterra-cecina e a construção da câmara municipal. Ao mesmo tempo surgiam as primeiras industrias, incluindo a refinaria construída em 1899 ao lado da estação ferroviária. A cidade de Cecina só foi estabelecida em 1906, desvencilhando-se de Bibbona e Riparbella.

Em 1925, por interesse pessoal do facista Constanzo Ciano, livornense de nascença e, ansioso em aumentar os limites da província de Livorno, decidiu mudar a jurisdição da adiministração de cecina e outras cidades ao redor da província de pisa para Livorno.

Durante a segunda guerra mundial, a cidade de Cecina foi seriamente atingida sofrendo 44 bombardeios que levou danos irreparáveis ao antigo palácio do “Fitto” construído em 1590 por Ferdinando I. Após a guerra, as ruinas do palácio eram utilizadas por sem-teto e foi demolido por completo nos anos 60 por decisão da administração municipal.

Destacam-se como construções históricas de interesse, a Igreja de San Giuseppe e San Leopoldo de 1851, construída por vontade de Leopoldo II da Toscana que contem como afresco a dor da crucificação de cristo feito por Vicenzio Lami. A Igreja de Sant’Andrea em marina de Cecina, construída em 1738 por vontade do marquês Carlo Ginori. A Igreja de  Sant’Antonio em Collemezzano, inaugurada em 1859, por vontade do Grão-Duque Leopoldo II, com homenagem à Leopoldo II na fachada e pintura interna retratando Nossa Senhora das Dores, além de objetos doados por Leopoldo II, dentre eles, pinturas, constituição assinada por Leopoldo II em 1948, móveis, cruz de procissão do século XVIII. A igreja de San Pietro in Palazzi, construída em 1928 por iniciativa do arcebispo de Pisa, cardeal Pietro maffi e restaurada em 1960 sob orientação do empresário Colatino Bandini, com um altar dedicado a Nossa Senhora, mosaico de cristo e placa comemorativa da visita do papa João Paulo II em setembro de 1989.

Há ruínas de uma vila romana em San Vicenzino, construída no primeiro século a.C., com uma cisterna subterrânea, onde a água pluvial era redistribuída por uma rede de canais subterrâneos que serviam também de purificadores. No segundo ou terceiro século d.C. a edificação foi enriquecida com salas de recepção (salas de jantar decoradas com fontes). No século V d.C. a vila foi abandonada e utilizada como necrópole de sepulturas simples.

 Clima e Geologia

italia_cecina

O clima é típico do Vale do Cecina na proximidade da foz do Rio Cecina, quente e temperado, com inverno chuvoso, com média anual de 15,2oC e 765 mm.

A geologia do município é constituida de depósitos aluviais recentes atribuidos aos Rios Cecina, Acquerta e Tripesce, depositados sobre depositos sedimentares de idade terciária da bacia peritirrena.

Transportes

O Município é atravessado pelas rodovias via Aurelia, autoestrada A12, Estrada Estadual 68, Estrada Estadual 206. Estrada de ferro Livrono-Grossetto-Roma e Estrada de Ferro Cecina-Volterra.

Atrativos Turísticos

  • Igreja de San Giuseppe e San Leopoldo (C1);
  • Igreja de Sant’Andrea Apostolo (Cecina Mare) (C2);
  • Igreja de Sant’Antonio (Collemezzano) (C3);
  • Igreja de San Carlo Borromeo (Palazzaccio);
  • Igreja de San Pietro Apostolo (San Pietro in Palazzi) (C4);
  • Igreja da Santa Família (C5);
  • Instituto Budista Soka Gakkai (Palazzaccio) (C6);
  • Museu Arqueológico de Cecina – Villa Guerazzi (C7);
  • Museu Arqueologico de Cecina – Parque Arqueológico de San Vicenzino (C8);
  • Acqua Village (C9);
  • Cecina Mare (C10);
  • Reserva Natural Tombolo di Cecina (C11);.
  • Vilarejo turístico La Cecinella (C12);
  • Vilarejo Turistico Le Gorette (C13);
  • Ponte sobre o Rio Cecina (C14);
  • Parque Gallorose (C15);
  • Praia Bau (permitido cachorros) (C16);
  • Parque Literário dedicado a Carlo Cassola (Cecina mare) (C17);
  • Praça da Liberdade (C18);
  • Praça Antonio Gramsci e Monumento aos Mortos na Guerra (C19);
  • Praça Francesco Domenico Guerrazzi e Fonte de Cecina (C20);
  • Praça Giosuè Carducci (C21);
  • Prefeitura de Cecina (C22);
  • Teatro Eduardo de Filippo (C23);

Ficha Técnica

  • Região da Toscana;
  • Província de Livorno (LI);
  • 046 habitantes (em 01/01/2016);
  • 15 m acima do nível médio do mar;
  • Região litorânea do mar Tirreno;
  • Principal curso d’água: Rio Cecina;
  • Área de 42,52 Km2;
  • Densidade demográfica de 659,60 hab/ Km2;
  • Dois distritos: Collemezzano e San Pietro in Palazzi;
  • Outras localidades dentro do município: Mazzanta, Pacchione, La Cinquantina, Le Gorette, Cedrino, Via Pasurbio, Cecina Mare, La cecinella, San Vicenzino, Palazzaccio;
  • Gentílico: cecinese, cecinesi;
  • Zona Sísmica 3 (sismicidade baixa);
  • Zona Climática C (voltado para período de funcionamento de sistemas de calefação);
  • Coordenadas Geográficas: 43°18’42,53”N; 10°31’08,49”E;
  • Santo padroeiro: San Giuseppe – 19 de março;
  • Cidade que morei por um mês.

Links Consultados

Wikipedia – Cecina

tuttitalia

Museu Arqueologico de Cecina

duomocecina.it

Diocese de Pisa

Acqua Village

casaperferiesantamariagoretti.com

comuni-italiani.it

toskana.net

idealista.it

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: